Os dias são outonos: choram...choram... Há crisântemos roxos que descoram... Há murmúrios dolentes de segredos... Invoco o nosso sonho! Estendo os braços! E ele é, o meu amor, pelos espaços, Fumo leve que foge entre os meus dedos!

-Florbela Espanca-

domingo, 25 de maio de 2014

A festa 1

Da vida eu tentei abraçar tudo. Menos Marcos que era gordo demais, que em meia hora não sabia pronunciar meu nome, outros não sabiam meu nome depois de dias... Na mesma festa que Marcos reluziu seus olhos claros pra mim, um outro se aproximou dizendo que muito achara meus olhos bonitos. Mas que grande baboseira! Ninguém acha olhos castanhos bonitos, Os claros são pedras preciosas, mas castanhos na escuridão é pedra aflorada que está para a terra. Um certo poeta achou, comparou-os com a tempestade, mas está morto. Na mesma festa (porque festas são longas) escolhi o  cara com cara de árabe, Tiago, eu não gostava de ser escolhida, quase nunca ou nunca... E naquela noite tudo o que aconteceu de realmente importante, foi ele descobrir que tinha diabetes. foi eu descobrir que talvez desse para abracar Marcos, e que não quero mais trocar de olhos com minha mãe que tem diabetes. Aquela ingrata me ensinou que seus olhos eram mais bonitos que os meus... Enquanto a mãe dum outro Marcos, o Pontes, bem... Este viu a terra azul, e lembrou dos olhinhos azuis da mãe que o apoiara com carinho, quanta inveja em meu coração.

2 comentários :

JOSÉ ALVES disse...

Interessante, ví uma reportagem hoje de Marcos Pontes, tem umas coisas feias sobre ele rodando na Internet, dizem que foi apenas plantar um feijãozinho no espaço como experiencia que custou milhões aos cofres públicos; mas deixemos estas asneiras de lado, sobre teu texto......gostei demais, acho que o interior e a simplicidade de sentimentos afloram naturalmente no que escreve.

Marilaine Pontes disse...

É o sonho de criança de qualquer um ser um astronauta, ele conseguiu. Apenas pela quantidade de pessoas que ele já motivou e ajudou em sua instituição esse dinheiro foi bem gasto. Diferentemente do dinheiro corrupto que só gerou violência. Ele sabe muito bem que tem uma dívida com a sociedade. Ele não apenas foi plantar um feijãozinho, e plantar um feijãozinho não é apenas quando se está no espaço.

Postar um comentário